No Banner to display

Notícias Gerais

- Atualizado em

Cuidados e leis: como viajar com o pet para outro país?

Se você está pensando em viajar com seu pet para o exterior, saiba que o processo não é tão simples, mas também não é nada tão absurdo que não possa ser resolvido. De antemão, é importante ter em mente que existe uma série de requisitos a serem cumpridos, especialmente em relação à documentação.

Além disso, um fator fundamental é que o seu animal de estimação esteja com a saúde garantida. Por esse motivo, é importante avaliar as condições do bichinho e consultar um veterinário antes de fazer a viagem.

Quer saber mais? Neste artigo, você encontra todas as informações que precisa para poder viajar para fora do país com toda tranquilidade junto ao seu bichinho. Confira!

Normas para o transporte de animais em avião

Para transportar o seu cão, gato ou coelho (para outros animais, você deve consultar as regras do país de destino) em uma viagem internacional, a regra geral é que eles sejam bem acomodados em uma caixa de transporte (kennel) e não tenham nenhum tipo de odor desegradável.

No entanto, cada companhia aérea possui suas regras em relação às medidas da caixa de transporte. Sendo assim, você deve consultar as medidas e providenciar uma caixa adequada. 

Onde seu bichinho vai viajar?

Mesmo com o seu bichinho de estimação dentro da caixa, o transporte de animais exige outros procedimentos. No entanto, tudo depende da forma que você irá levá-lo: na cabine ou no porão. 

Cabine

Você deve colocar o pet abaixo do assento (desde que o tamanho e o peso dele permitam isso) e ele deve permanecer dentro da caixa de transporte durante toda a viagem.

Porão

Se o pet tiver que viajar no bagageiro, será necessário identificá-lo, assim como a caixa que o transportará. No local, a caixa de transporte será presa para evitar que se movimente e deixe o animal estressado. Além disso, é indicado forrar a caixa com um tapete higiênico e deixar uma peça de roupa sua com o pet.

Atestados e vacinas

Além da caixa, para o transporte aéreo dos animais de estimação é necessário que a documentação do seu bichinho de estimação esteja dentro das regras: o animal deve estar com as vacinas em dia e possuir um atestado de saúde específico para a viagem aérea.

Se por algum motivo não for possível comprovar a vacinação antirrábica, por exemplo, será necessário realizar uma nova aplicação dentro de um prazo mínimo estabelecido antes do voo. Geralmente, esse prazo é de pelo menos 30 dias antes da viagem. No entanto, para evitar dúvidas, é recomendável consultar a companhia aérea.

Em relação ao atestado de saúde do pet, cada companhia aérea tem sua regra própria. Porém, os atestados emitidos há pelo menos 10 dias antes da viagem são aceitos. Sendo assim, procure um veterinário e peça o atestado do animal.

O transporte de animais em viagens aéreas também está restrito a algumas especificações para viagens internacionais. Para levar seu pet para outros países ou trazê-los para o Brasil, é necessário verificar três condições principais:

  1. se a raça do animal é aceita no país de destino;
  2. quais vacinas são exigidas;
  3. com quantos dias de antecedência deve ser emitido o Certificado Zoosanitário Internacional (CZI). 

Uma opção bastante útil para quem viaja com o bichinho com certa frequência pelo Mercosul é fazer o passaporte para Trânsito de Cães e Gatos, que consiste em um documento oficial emitido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Esse documento serve como atestado de saúde no Brasil e substitui o CZI no Uruguai, na Venezuela e no Paraguai, além de contar com uma identificação por meio de um microchip, que pode ser feita em unidades do Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro).

Dicas para viajar com seu bichinho de estimação

Por fim, para viajar com seu pet com toda tranquilidade, seja no porão ou na cabine da aeronave, é importante tomar alguns cuidados. Confira abaixo algumas dicas nesse sentido.

  • Dê banho e apare as unhas do seu pet na véspera da viagem;
  • Ofereça alimentos leves no dia da viagem, a fim de evitar enjoos. A última refeição deve ser feita entre 2 a 3 horas antes do voo;
  • Ofereça água ao animal em casa, no aeroporto e antes do embarque para hidratá-lo bem para a viagem;
  • Passeie um pouco com o seu pet antes do embarque.

Fonte: Barbara Guides

No Banner to display

Comentários