No Banner to display

- Atualizado em

Quebrado, governo RN não reajusta salários e Justiça prende secretários

 
O procurador-geral do Estado do Rio Grande do Norte, Miguel Josino, oficializou o pedido de revogação de prisão dos secretários estaduais de Administração e Recursos Humanos, Antônio Alber da Nóbrega, e do Planejamento e Finanças, Francisco Obery Rodrigues Júnior, na noite desta segunda-feira (28). Os secretários tiveram a prisão decretada pelo desembargador Virgílio Macedo Júnior pelos pelos descumprimentos de decisões judiciais que determinam a concessão de reajuste salarial a servidores públicos estaduais. O governo potiguar está tecnicamente quebrado, é um dos que se encontram em maiores dificuldades financeiras. O pedido de revogação feito por Josino foi recebido pela desembargadora de plantão, Maria Zeneide Bezerra. Ela, porém, entendeu que o pedido poderia ter sido remetido no horário normal de expediente do Tribunal. Quem deve tomar a decisão é o desembargador Virgílio de Macedo Júnior, autor da decisão que determinou a prisão de Alber e Obery.

No Banner to display

Comentários