seu conteúdo no nosso portal

Nossas redes sociais

Internacional e Coritiba tem uma ocorrência no JECRIM

O jogo disputado ontem (24/11) entre Internacional e Coritiba teve uma ocorrência registrada no Juizado Especial Criminal dos Estádios (JECRIM). A partida aconteceu no estádio Centenário, em Caxias do Sul.

A ocorrência registrada envolveu 35 pessoas, todas enquadradas por promover tumulto (artigo 41B do Estatuto do Torcedor). Os torcedores arremessaram pedras contra a guarnição da Policia montada a duas quadras do estádio. Dos 35 torcedores, dois eram menores de idade e foram encaminhados para a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento. Treze réus aceitaram a transação penal e deverão se apresentar na DP de sua região pelo período de dez jogos do Internacional. Três torcedores possuíam antecedentes e outros 17 não aceitaram a transação – esses deverão responder processo junto ao Foro da cidade onde residem.
Competência
O JECRIM é responsável pelo atendimento de contravenções penais de menor potencial ofensivo que tenham ocorrido nos estádios de futebol de Porto Alegre, com pena máxima de dois anos, cumulada ou não com multa, como posse de drogas, arruaças, atos de vandalismo e violência, e delitos de trânsito ocorridos antes, durante e após a partida.
Situações que configurem crime com pena superior a dois anos, como, por exemplo, lesões corporais graves, são processadas pela Justiça Comum.
Número de casos
As audiências nos postos do Juizado nos estádios na Capital gaúcha já somam 982 atendimentos desde abril de 2008, sendo registrados 437 casos no Estádio Beira-Rio. Outros 59 ocorreram na Arena e 485 no Olímpico, antigo estádio do Grêmio. Em Novo Hamburgo, onde o Internacional disputou parte dos jogos enquanto o estádio Beira-Rio passa por reformas, foram registradas três ocorrências.
Em Caxias do Sul, desde a implantação do JECRIM em 2010,foram 62 as ocorrências registradas em um total de 56 partidas.

Compartihe

OUTRAS NOTÍCIAS

Caso de escritora condenada a indenizar juiz por obra de ficção é levado à OEA
CNJ instaura processo contra o TJBA: “É como se metade dos processos tivesse uma movimentação por ano”
Justiça concede indenização a contadora que trabalhou por 9 anos sem férias