seu conteúdo no nosso portal

Nossas redes sociais

Brasil perde 10 posições no Índice de Percepção da Corrupção

Brasil em queda livre

Sempre é tempo de repetir a informação: em 31 de janeiro deste ano, a Transparência Internacional divulgou que o Brasil perdeu dez posições no Índice de Percepção da Corrupção. Caiu para o 104º lugar, atrás de Uruguai, Chile, Cuba e Argentina. A lista tem 180 países. Na origem do tombo brasileiro, entre outros fatores estava, há 70 dias, o desmanche da Operação Lava-Jato. Ainda não há dados mensais de fevereiro e março.

Os primeiros registros de ilegalidades em nosso País aconteceram desde a colonização portuguesa. Foram casos de funcionários públicos que praticavam o comércio ilegal de produtos brasileiros como o pau-brasil, o tabaco e o ouro.

Detestemos Somália (a pior), Coreia do Norte, Sudão, Afeganistão e Sudão do Sul que são as nações mais corruptas do planeta!

E invejemos saudavelmente Dinamarca, Nova Zelândia, Finlândia, Suécia e Suíça, onde a corrupção tem ocorrências escassas e números insignificantes.

Também consolemo-nos ao saber que “a corrupção é tão antiga quanto a história humana” – como resumem os pesquisadores Asit Biswas (indiano) e Cecilia Tortajada (mexicana) em artigo sobre o tema, publicado pela Universidade de Glasgow (Escócia).

Segundo eles, há registros de corrupção desde a primeira dinastia do Egito Antigo, há quase 5 mil anos, e, na mesma época, na China e na Grécia Antiga. Assim, os corruptos brasileiros são meros imitadores do jeito de levar vantagens.

Espacovital.com.br

Compartihe

OUTRAS NOTÍCIAS

Empresa terá que indenizar comerciante por contaminação de cerveja
Banco deve indenizar vítima de golpe do falso atendente
Cabe ao juízo da execução fiscal decidir sobre bloqueio de valores de empresa em recuperação judicial