No Banner to display

- Atualizado em

Rússia vai ignorar reunião sobre piratas do Greenpeace

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia divulgou comunicado hoje (23) dizendo que não vai participar de audiência sobre a prisão dos ativistas do Greenpeace sob acusação de pirataria. O encontro foi marcado pelo Tribunal Internacional do Direito do Mar, mas o governo russo disse que uma reunião multilateral implica em interferência em questões de soberania nacional.

Os 30 ativistas foram presos em setembro, após uma investida contra uma plataforma de petróleo da estatal Gazprom no Oceano Glacial Ártico. Caso sejam condenados, os “piratas” podem pegar até 15 anos de prisão além de multas. Entre eles está a bióloga brasileira, Ana Paula Maciel. Apesar de não comparecer à reunião, a Rússia afirma que “permanece aberta para resolver a situação”.

No Banner to display

Comentários