seu conteúdo no nosso portal

Nossas redes sociais

Liminar libera venda de bilhetes para o Corcovado nas estações

O juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública do Rio, Afonso Henrique Ferreira Barbosa, deferiu liminar nesta sexta-feira, dia 24, liberando a venda de bilhetes para o Trem do Corcovado nas bilheterias das Estações do Cosme Velho e Paineiras. O magistrado acolheu pedido da empresa Estação de Ferro Corcovado (Esfeco), em ação cautelar movida contra o município do Rio de Janeiro.

Segundo a decisão, a prefeitura, ao editar o Decreto nº 37.070/13, que proibiu a comercialização e a entrega de ingressos nas bilheterias, atingiu o contrato de arrendamento celebrado no âmbito federal e provocou queda superior a 80% no faturamento da empresa.

Ainda segundo o magistrado, o decreto privilegia o transporte rodoviário por vias engarrafadas, em detrimento da estrada de ferro (haja vista que autorizou a extensão das linhas de vans, na modalidade de fretamento). “A intervenção do município réu, por intermédio do referido diploma legal, traduz tratamento desigual entre o transporte ferroviário desempenhado pela autora (em malha de titularidade da União Federal) e o transporte rodoviário, na medida em que cria óbice à aquisição dos ingressos para o Trem Corcovado, sem embargo de o Corcovado ser um dos pontos turísticos mais visitados em todo o mundo, e provoca o aumento da circulação de vans em trajeto que já apresenta trânsito deveras tumultuado”, escreveu.

A imposição de venda dos ingressos exclusivamente pela internet ou por agências de turismo também fere, segundo a decisão, os direitos previstos no Código de Defesa do Consumidor. “Não é difícil imaginar o sentimento de perplexidade pelo qual passarão inúmeros turistas, ao se depararem com a seguinte situação: se dirigem a um dos pontos turísticos mais visitados e conhecidos em todo o mundo e se veem impossibilitados de adquirir o seu ingresso, cabendo-lhes, a partir de então, acessar a internet em cidade estranha, onde permanecerão usualmente por período reduzido de tempo, se pretenderem ter o prazer de acessarem o Corcovado pelas belas paisagens da Mata Atlântica”, destacou.

Processo  nº 0173484-97.2013.8.19.0001

Compartihe

OUTRAS NOTÍCIAS

Empresa terá que indenizar comerciante por contaminação de cerveja
Banco deve indenizar vítima de golpe do falso atendente
Cabe ao juízo da execução fiscal decidir sobre bloqueio de valores de empresa em recuperação judicial