seu conteúdo no nosso portal

Nossas redes sociais

TJPE obriga plano a manter dependente como segurada após morte do titular

TJPE obriga plano a manter dependente como segurada após morte do titular

Em decisão unânime, a Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Pernambuco – TJPE entendeu que o falecimento do titular não gera o direito de o plano de saúde extinguir o contrato e desamparar os dependentes, de acordo com as normas da Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS. Assim, negou provimento à apelação do plano de saúde e manteve uma viúva como segurada da apólice após a morte do marido, que era o titular.

O juízo de origem proferiu sentença favorável a manter a dependente vinculada ao plano, confirmando uma decisão liminar anterior – entendimento mantido pelo TJPE. Para o colegiado, é abusiva a exclusão do beneficiário do plano de saúde após o término do prazo de remissão, colocando o consumidor em situação de desvantagem exagerada.

Segundo o relator, desembargador Josué Antônio Fonseca de Sena, a súmula normativa 13/10, da ANS determina que o término do período de remissão não extingue o contrato de plano de saúde, possuindo os dependentes o direito de manutenção do plano nas mesmas condições contratuais, desde que assumam o pagamento das mensalidades. Cabe recurso contra o acórdão.

Processo: 0001163-18.2010.8.17.0001

TJPE

#operadora #saúde #plano #manter #dependente #morte #titular

Foto: divulgação da Web

Compartihe

OUTRAS NOTÍCIAS

Caso de escritora condenada a indenizar juiz por obra de ficção é levado à OEA
CNJ instaura processo contra o TJBA: “É como se metade dos processos tivesse uma movimentação por ano”
Justiça concede indenização a contadora que trabalhou por 9 anos sem férias