seu conteúdo no nosso portal

Nossas redes sociais

PB: Juízas da 2ª Vara da Fazenda Pública prolataram mais de 7 mil sentenças em dois anos

PB: Juízas da 2ª Vara da Fazenda Pública prolataram mais de 7 mil sentenças em dois anos

As juízas da 2ª Vara da Fazenda Pública da Capital, Silvanna Pires de Moura Brasil, Acervo A, e Virginia de Lima Fernandes, Acervo B, juntas prolataram 7.095 (sete mil e noventa e cinco) sentenças nos anos de 2020 e 2021, tornando-se um marco de destaque no desempenho do Poder Judiciário paraibano.

Essa performance de alta eficiência decorreu de uma sistemática de trabalho em tempo integral e segmentação de assuntos específicos, o que possibilitou as magistradas, com apoio de suas assessorias, atingir um número de significância para o conjunto de ações proferidas pela Justiça paraibana.

A juíza Silvanna Pires de Moura Brasil (Acervo A) nos anos de 2020 e 2021, conseguiu alcançar a marca de 4.939 sentenças proferidas, incluindo as de mérito e sem julgamento de mérito, além de proferir 8.515 despachos, incluindo-se ai, as medidas liminares.

Já a Juíza Virginia de Lima Fernandes no mesmo período (2020-2021) atingiu o patamar de 2.702 sentenças prolatadas, também, incluindo as de mérito e sem julgamento de mérito, e mais 7.353 despachos proferidos, onde se inclui as medidas liminares.

A Juíza Virginia Fernandes assumiu o acervo B da 2ª Vara no segundo semestre de 2020.

Todos esses elementos informativos foram extraídos do Painel PJE do Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba.

A desenvoltura das juízas da 2ª Vara da Fazenda Pública mostra o quanto avançou o nível de eficiência das Varas fazendárias com a digitalização dos processos e a instalação do processo eletrônico, o PJE, com a eliminação dos processos físicos.

A pauta positiva do Judiciário se faz com a revelação da boa atuação de seus membros que demonstram compromisso com o dever de distribuir justiça de forma célere, ágil e efetiva.

Redação

#juízas #fazenda #pública #bom #desempenho

Fotos: divulgação da Web

Compartihe

OUTRAS NOTÍCIAS

Julgamento de casos de violência contra a mulher vem crescendo nos últimos anos
Imóvel do casal deve ser dividido mesmo que comprado por apenas um dos cônjuges
Detran deve indenizar motorista por atraso na emissão de CNH