seu conteúdo no nosso portal

Nossas redes sociais

TRF4 nega recurso de condutor multado por excesso de velocidade e desobediência a PRF

A 4ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negou, nesta semana, o recurso de um morador de Porto Alegre que objetivava desconstituir multas de trânsito por excesso de velocidade e por desobediência a autoridade policial aplicadas contra ele quando viajava do Uruguai para a capital gaúcha em outubro de 2010.

O autor ajuizou ação na Justiça Federal argumentando que o radar estaria com defeito e que não haveria placa indicando a velocidade permitida na via. A ação foi julgada improcedente pela 3ª Vara Federal de Porto Alegre e o ele recorreu no tribunal.
O relator do processo, desembargador federal Cândido Alfredo Silva Leal Júnior, entretanto, confirmou integralmente a sentença, ressaltando que o condutor, além de ser flagrado a 123 KM/h em via com velocidade permitida de 80 Km/h, não obedeceu o agente policial ao receber a ordem de parar o veículo.
Segundo o desembargador, o aparelho de aferição de velocidade tinha certificado de regularidade atestado pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia). “Não há nos autos qualquer consideração suficiente para afastar a presunção de veracidade dos autos de infração”, observou o magistrado.
Além de pagar as multas, o autor deverá pagar as custas processuais e os honorários advocatícios, bem como ter os pontos acrescentados na habilitação.

AC 5019489-43.2011.404.7100/TRF

Compartihe

OUTRAS NOTÍCIAS

Julgamento de casos de violência contra a mulher vem crescendo nos últimos anos
Imóvel do casal deve ser dividido mesmo que comprado por apenas um dos cônjuges
Detran deve indenizar motorista por atraso na emissão de CNH